Author Topic: Uniao Sacerdotal Marcel Lefebvre  (Read 1352 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline Centroamerica

  • Sr. Member
  • ****
  • Posts: 2460
  • Reputation: +1498/-84
  • Gender: Male
Uniao Sacerdotal Marcel Lefebvre
« on: July 18, 2014, 09:05:25 AM »
  • Thanks!0
  • No Thanks!0
  • A Formação da União Sacerdotal Marcel Lefebvre
    Graça a Deus ontem na festa da Nossa Senhora do Carmo formou oficialmente a União Sacerdotal Marcel Lefebvre na França em Avrille, o convento dos Dominicanos ligados anteriormente com a Fraternidade São Pio X.
    Como é isso umas boas notícias para o Brasil? Por que significa que a Fé Católica vai continuar espalhando pelo pais. Como os leitores já sabem, a Fe Católica foi preservada no Brasil graças aos esforços do grande Dom Antônio, bispo de Campos. Quando todo mundo foi decepcionada com o traidor +Rifan e seu Modernismo, a Fraternidade começou expandir seu apostolado aqui no Brasil. E agora que a Fraternidade está sendo pouco a pouco desarmada, os padres anterioramente com a Fraternidade saírem dela para continuar no combate contra o Modernismo. Até agora a resistência Católica conta com 5 padres da Tradição aqui no Brasil: Dom Tomas Aquino (benedictino), Pe. Jahir FBVM , Pe. Joaquim FBVM, Pe. Cardozo FSSPX, e Pe. Marcelo Masi. Estes mesmos padres todos formam parte da União Sacerdotal Marcel Lefebvre.
    Aqui o interessante pra mim é que os fiéis tinham reclamado ao Dom Williamson que queriam uma organização para funcionar como a Fraternidade São Pio X, que está agora nas mãos do inimigo. Dom Williamson acredita muito na missão especial da Fraternidade e fica muito orgulhoso do fato que foi fundada canonicamente. Por essa razão ele não queria fundar uma organizado de sacerdotes sem missão canônica. Não tinha uma solução devido ao fato de que Dom Williamson funciona com jurisdição supletiva (extraordinaria) e isso faz um problema de autoridade no movimento da resistência.
    Por fim chegou uma solução. A União Sacerdotal, igual que a FSSPX, funciona em todos os dioceses devido ao crise da Fé na Igreja e circunstâncias extraordinárias. Todos os Católicos no mundo aceita o fato de que a Igreja supre o que falta na jurisdição. É importante lembrar que está situação não pode continuar para sempre. Eventualmente os clérigos vão ter que declarar oficialmente que a cadeira na catedral de São Pedro está vazia, ou Roma vai deixar o Modernismo e aceitar toda a resistência Católica para ajudar reconstruir a Igreja de Cristo. INSTAURARE Omnia In Christo!
    Os padres da resistência (União Sacerdotal Marcel Lefebvre, que me parece meu dever seguir chamando-os a FSSPX) sabem isto muito bem.
    Entretanto, os traidores e cegos em Menzingen vão continuar deixando pouco a pouco todas suas armas igual que fizeram os Padres de Campos depois da morte de Dom Antônio de Castro Mayer. Por isso me parece brilhante esta ideai da União Sacerdotal como uma solução. É do mesmo jeito dos Padres de Campos nos dias gloriosos deles quando lutaram ainda contra o modernismo. A união sacerdotal não pretende ser fundada canonicamente nem ser uma ordem própria. Só uma associação de sacerdotes. Podem continuar como antes e igual mas agora com nome e sem estrutura oficial.
    Passamos refletir na situação dos bispos com este desenvolvimento. Em 1990 eram 6 bispos unidos na luta pra Santa Tradição Católica e a Fé. Em 1991 faleceram os dois Mons. Lefebvre e Dom Antônio. Dentro de 10 anos os números dos bispos lutando tinha diminuído a 4. Brasil perdeu seu bispo tradicional com a morte de Dom Rangel o Dom Rifan entregou as armas a Roma Modernista. Hoje em dia a Fraternidade está funcionando com só 3 bispos agora que expulsaram Do. Williamson sem consagrar outro. É óbvio que Dom Fellay fica com medo sagrar outros bispos por que estará excomungado de novo. Então para onde vai esse movimento. Agora a Fraternidade e todos suas comunidades amigas tinha perdido desde 1991 Mons. Lefebvre, Dom Antônio, Dom Rangel e seu sucessor traidor Dom Rifan, Dom Williamson……
    O que eles que sigam e apóiam a Dom Fellay não está vendo é a situação fraca dos tradicionalistas pendentes dos bispos para os Sacramentos Válidos. Agora está muito frágil a situação e quase ninguém está vendo as circunstâncias. São graves. Se Mons. Tissier ou Dom De Galarreta falecem pode resultar que os fiéis da Tradição tem que receber os bispos duvidosos e Modernistas do diocese para Crisma e ordenes sacerdotais. Efetivamente isso matará a Tradição e a razão humana ficaria esperando Intervenção Divina. Seria muito para sofrer e possivelmente o fim do mundo. Sabemos que só tem 2 opções. A crise vai acabar ou o mundo vai acabar por que a Igreja de Cristo não vai acabar.
    Que Dom Williamson sagre bispos para entregar o que ele tinha recebido!
    Que nos dê ao Brasil um bispo para tomar conta da Tradição aqui no Brasil e ser o sucessor legítimo de Dom Antônio!
    We conclude logically that religion can give an efficacious and truly realistic answer to the great modern problems only if it is a religion that is profoundly lived, not simply a superficial and cheap religion made up of some vocal prayers and some ceremonies...

     

    Sitemap 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16