Author Topic: Distributismo e a Necessidade de Reorganizar a Sociedade em Cristo  (Read 1033 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline Centroamerica

  • Sr. Member
  • ****
  • Posts: 2334
  • Reputation: +1440/-69
  • Gender: Male
http://brasildogmadafe.blogspot.com.br/2014/07/distributismo-e-necessidade-de.html?spref=fb



 Distributismo e a Necessidade de Reordenar a Sociedade em Cristo

Part 1
Introdução ao Problema Sócio-econômico


Lamentavelmente, nesta época que vivemos a Igreja de Cristo está atacado por todos lados. Como tudo está ligado com a verdade como nos ensina Nosso Senhor: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim,"[1]isto precisa lembrar em todo aspeto. Na teologia da Igreja Católica está atacada activamente pelo Modernismo como resulta de tantos séculos de erro na filosofia e quebrando com o Tomismo, filosofia de São Tomas oficial da Igreja Católica e também referido como escolasticismo. "A maior honra, porém, prestada a São Tomás, só a ele reservada e que nenhum dos doutores católicos pode partilhar, provém dos Padres do Concilio Tridentino, quando fizeram que, no meio da santa assembléia, com o livros das Escrituras e com os decretos dos Papas, fosse colocada aberta sobre o mesmo altar a Suma Teológica de Tomás de Aquino para dela extrair conselhos, razões e decisões."[2] A filosofia de São Tomás, especialmente quando se trata da lei, nos diz muito sobre nossa sociedade e como preservar o bom comum.

Falando sobre o nível sócio-econômico, está também atacada toda a sociedade Católica. Vemos esto claro com a legalização do aborto nos países do primeiro mundo. Interessante a filosofia da Igreja Católica tem a reposta por todos os erros modernos muitos séculos antes dos problemas modernos que achamos nas doutrinas de Kant, Hegel, Marx, Lenin, Darwin et al. Vamos nos enfocar especificamente no mundo econômico mas ligado à Doutrina Católica. Passamos pelo primeiro destes problemas apresentar-se: o capitalismo.

                                                          1.) O capitalismo
O capitalismo teve lugar no período do iluminismo na Europa. Com a influência da Reformação, correntes de Calvanismo e seitas anabaptistas,- segundo Max Weber no livro "Capitalismo e o Ético Protestante",- cresceu uma espírita capitalista e materialista. Esta busca agressiva de ganâncias nunca teve lugar no mundo católico, por exemplo votos de pobreza exaltados como virtude heróica. É importante entender o que dizemos com 'capitalismo'. Capitalismo é o sistema econômico de explorar os demais. Se coloca uma pessoa encima da maioria do povo proletário [labores comuns] sistematicamente deixando o povo dependente dos poucos com as médias de produção. Nos tempos antes da civilização uma forma deste já existia na escravidão antes da época reinante da Igreja e também depois quando muitos judios de Europa importaram escravos Africanos pelo Brasil, também na época de qual nos enfocamos. Sobre a escravidão no Brasil o Professor Gilberto Freyre falou assim, "Os judeus cultivadores de açúcar prosperaram morando nas grandes plantações e usando extensivamente o labor local dos índios e escravos Africanos importados. Já por 1600, as plantações recebendo a maioria dos comércios dos escravos e mais que cem refinarias de açúcar com 10,000 escravos Africanos e quase todas as exportações de açúcar processado estavam   nas mãos dos judeus."[3]

O mundo dos comércios antes da Reformação estava formado um pouco diferente que as comunidades capitalistas. A comunidade laboral funcionava com sindicatos de associações chamados "Guilds". O guild foi a comunidade de profissionais no seu lugar, todos funcionando juntos como um equipo. Assim não permitiam muitas das práticas competitivas e as vezes agressivas. A qualidade do produto era mais importante que as ganâncias. São as práticas agressivas que são as características típicas do sistema que contradizem a Fé Católica. Essencialmente é Darwinismo, seleção natural ou sobrevivência do mais apto, na prática por que a resulta deste sistema coloca a matéria encima do tudo por enquanto que ignora o mundo espiritual. Naturalismo. É materialismo puro subvertendo todo o mundo católico para a matéria. Por querer buscar ganâncias materiais muitas vezes no capitalismo, os direitos da Igreja estão pisados, por exemplo dia de obrigação assistir a Santa Missa ou Missa Dominical. O mais importante é ganhar e isso reina supremo sobre todo fundação da Terra. Essencialmente é um deus falso.

Com a industrialização de Europa e a chegada deste época moderna, o capitalismo começou se organizar. Foi expressado como Laissez-faire pelo Adam Smith que realmente é uma forma de capitalismo com proteção do governo[praticamente socialismo]. ("Corporações são criaturas do Estado e por isso devem estar vigiladas certamente.....[Gaspard, Toufick. A Political Economy of Lebanon 1948-2002:The Limits of Laissez-faire") Podemos ver nisso os princípios dos Estados Unidos com os industrialistas e 'robber barons' da época que prestaram a formação dos gigantes industriais como Rockefeller. Vamos dar uma olhada numa parágrafo do livro "Uma História do Povo dos Ustados Unidos" Capítulo 11 por Howard Zinn:

            "E assim foi na indústria após da indústria, tinha a presença dominante dos         empresários eficientes se construindo impérios, sufocando a concorrência, mantendo preços elevados, mantendo os salários baixos, utilizando subsídios governamentais. Estas indústrias foram os primeiros beneficiários do assim chamado "welfare state" em inglês significando a assistências das massas recebido do governo. [quer dizer que o governo assista e os capitalistas assistem o governo e o povo fica contente com seu escravidão-op] Na virada do século, a 'American Telephone and Telegraph' tinha o monopólio do sistema telefônico nacional, International Harvester fabricou 85 por cento de toda a maquinaria agrícola, e em todos os outros recursos da indústria tornou se concentrada e controlada. Os bancos tinham interesses em muitos desses monopólios como a criação de uma rede interligada de diretores das corporações poderosos, cada um dos quais se sentavam nos conselhos de muitas outras empresas. De acordo com um relatório do Senado do início do século XX, Morgan [J.P. Morgan, Carnegie_ bilhonairios capitalistas] em seu auge era membro do conselho de quarenta e oito corporações; Rockefeller com trinta e sete empresas."

Sobre esta época podemos referir-nos agora com um autor católico para contar nos a causa do problema. Basta citar Papa Leão XIII em Rerum Novarum, #2 Causa do conflito, "O século passado destruiu, sem as substituir por coisa alguma, as corporações antigas [guilds], que eram para eles uma protecção; os princípios e o sentimento religioso desapareceram das leis e das instituições públicas, e assim, pouco a pouco, os trabalhadores, isolados e sem defesa, tem-se visto, com o decorrer do tempo, entregues à mercê de senhores desumanos e à cobiça duma concorrência desenfreada. A usura voraz veio agravar ainda mais o mal. Condenada muitas vezes pelo julgamento da Igreja, não tem deixado de ser praticada sob outra forma por homens ávidos de ganância, e de insaciável ambição. A tudo isto deve acrecentar-se o monopolio do trabalho e dos papéis de crédito
  • , que se tornaram o quinhão dum pequeno número de ricos e opulentos, que impõem assim um jugo quase servil à imensa multidão dos proletários."



Efetivamente podemos olhar nisso uma concentração dos recursos naturais e riquezas do mundo nas mãos de muitos poucos homens todos trabalhando contra a Igreja na sociedade e o reino de Nosso Senhor. É interessante que durante esta época também espalharam pela sociedade muitos erros e imoralidade. Foi o início com um mundo tremendamente reordenado de todo celestial pela prática de materialismo. Toda teoria e todos correntes de materialismo levam a humanidade ao nível mais baixo na escravidão voluntária. É o que destroniza Nosso Senhor como Rei do Céu e Terra na orientação. Podemos olhar não só uma espécie de Protestantismo nisso senão Talmudismo. No Talmud dos judeus perniciosos diz: "Se um judeu está realizando um bom negócio com um Akum [cristão, não judeu] e um companheiro israelita vem e defrauda ao Akum, assim seja mediante uma falsa medida, leve ou quantidade, deve dividir seu ganho com seu companheiro israelita, já que os dois tinham tido uma parte no trato, e sobretudo para ajudar-lo ao que segue."-(187,7 Hagah, Talmud)

Depois de isso com as várias revoluções no mundo, o capitalismo sempre tinha que evolucionar. O evolucionar é uma característica que retorna consistente nos vários correntes de materialismo. Com a época de progresso e as avanças tecnológicas o capitalismo Laissez faire transformou em capitalismo democrático. Foi tudo para controlar as massas envenenadas com o socialismo de Trotsky [judeu] espelhado pelas Américas. (Ainda se o público gostaria pensar ou não "a mão invisível",que consiste nas corporações mencionadas, tinha seu envolvimento nas várias revoluções e outros movimentos como controlando estes movimentos, uma tática de controlar a oposição, e é evidente em nosso mundo de hoje.)

Capitalismo está errado por que ignora o mundo espiritual pelo mundo puro material. Por isto os católicos raramente chegam ao nível de poder na sistema. Na história dos Estados Unidos só tinha um presidente católico e foi assassinado. Toda monarquia ligada ao sede romano foi tirada e no seu lugar erigiram a "democracia" de exploração na humanidade tudo com consequências desastrosas por enquanto que cantam 'igualdade'. Prestam atenção em que tudo está ligado aí. A igualdade base a humanidade ao nível mais baixo, todos iguais como escravos. Adoradores de Baal. Sem virtude, sem moral, dócil e fácil para controlar. Dar explicação em por que o continente de America do Sul tem mais católicos que todo o mundo e ninguém dos líderes é católico. Um povo, maioria católica, controlado por séculos por não católicos. De fato, um dos últimos líderes católicos do continente, Garcia Moreno em Equador, foi assassinado também e por maçons.  

Aqui podemos ler o que escreveu O Doctor Angelicus séculos antes da chegada de capitalismo, já aclarando para nos.
          "Se os cidadãos mesmos devotam suas vidas os assuntos dos comércios, o caminho de vícios estaria aberto. Por que a tendência principal dos comerciantes é ganhar dinheiro, a avareza está acordada nos corações dos cidadãos pela busca de ganâncias. A resulta é que toda a cidade se torna venal; boa fé estaria destruída e o caminho aberto a caca tipo de engano,[Carcinogenicos, produtos danosos, Monsanto, monopólio de comida, glorificação de perdida de moral, etc~op] cada um trabalhará por seu próprio ganância, odiando o bom comum, a cultivação de virtude vai falhar por que honor, o prêmio de virtude, estaria dotado nos ricos. Por isso, nesta classe de cidade a vida civil seria necessariamente corrupta." -De Regno II, 3: nossa tradução.

Agora podemos ver mais claro que os capitalistas estão trabalhando contra a imoralidade e a Igreja por exemplo quando Rockefeller pagou muito dinheiro ao presidente Pe. Theodore Hesburgh da universidade católica Notre Dame nos Estados Unidos, para promover o uso de contraceptivos entres os anos de '63 a '67 [antes do Concílio!] com a ajuda da organização pro-aborto, Planned Parenthood para dar conferências aos Católicos sobre os problemas da povoação. [4] Também, estabelecimento de clínicas de aborto como indústrias ligadas com organizações como Planned Parenthood. As vidas cívicas já ficam corruptas.  

               
                               2.) Socialismo, Marx, e Comunismo

Para combater o capitalismo nasceu outro erro gêmeo, o socialismo. Socialismo está errado por várias razões. Por instigar ódio caprichoso no povo este sistema socialismo originalmente nasceu. Os pontífices romanos tinham condenado e explicado várias vezes por que está errado o socialismo. Os direitos dos proprietários estão violados a favor do direito comum assim negando este direito e colocando a responsabilidade desta administração nos funcionários do estado. Um Estado anti-católico igual que os Estados capitalistas. Neste socialismo o povo recebe segundo sua contribuição ao sistema. Em socialismo práticas de capitalismo ocorrem simplesmente por que a realidade é que é a mesma coisa. Por exemplo o Brasil. O Brasil tem o partido do trabalhador, socialista controlando o pais, mas o pais é coerentemente capitalista em todos aspetos. Em socialismo os médios de produção estão nas mãos do governo, igual que os médios da comunicação. Nos lembra da situação dos funcionários de governo sendo as vezes os mesmos capitalistas, como vemos com George Bush no petróleo, ou ligado dum jeito ou outro como o Senador McCain, e agora entendemos as similaridades entre capitalismo e socialismo na pirâmide de controle. Não são os políticos que fazem as decisões são os empresários nos dois sistemas por que os mesmos políticos são os empresários praticamente.

Lembram que falamos sobre este erro da evolução vivo em todos os correntes de materialismo. Segundo o ateu Marx, a matéria foi a única substância de importância, negando todo sobrenatural pelo natural. Naturalismo na forma mais perniciosa. Combinando o materialismo de Kant e o dialéctico de Hegel, Karl Marx construiu a filosofia ateísta de Marxismo que chama-se 'materialismo dialéctico e histórico'. Segundo está filosofia, a sociedade mesma é uma órgão de matéria que deve evolucionar com os tempos. Na história da sociedade, em vez de estar baseado no Cristo, está baseado nas avanças humanas. Erroneamente veja o capitalismo como uma avança normal e necessário na humanidade. Capitalismo se apresenta como o teses segundo Marx usando dialético Hegeliano. Na história humana socialismo está apresentado como o antíteses do capitalismo que chegou para aperfeiçoar a sociedade com a chegada do socialismo democrático ou Comunismo como o sínteses dos dois erros antecedentes. Nesta evolução está chamada para ser iniciada com revoluções violentas assim dotando na teoria Marxismo uns dogmas canonizando a religião do estado com missionários e cruzadas.  

A sociedade comunista está baseada sobre o modelo de socialismo em que os médios de produção está nas mãos e controle do Estado, mas os cidadãos recebem segundo as necessidades. Quem determina as necessidades? O Estado ateu. E por que necessidades? Por que todo dinheiro seria substituído com "necessidades". E quais são estas necessidades? Comida, água, casas, transporte, trabalho, roupa. O povo estaria trabalhando só pra as coisas de manutenção. A loucurez desta está admitido pelos comunistas quando proclamam que nunca tinha existido um pais comunista. Só tinham existido os países controlados pelos proponentes de Marxismo-Leninismo. É um fato que a União Soviética se dizia soviética para significar que estava nesta fase de transição de socialismo e que para eles é só o antíteses de capitalismo. Então este modelo de comunismo está ainda no processo para chegar ao sínteses.  Tudo está funcionando segundo sua razon d'etre.

                                3) Como Observar Isto Como Católicos

Os católicos devemos estar informados. Muitos católicos nestes épocas da discussão procuravam uma solução. A Igreja sempre tinha estado ao lado do povo mas a doutrina do Comunismo tinha mudado a opinião pública sobre a Igreja. Alguns católicos devotos se juntaram com partidos de socialistas cristãos. Depois a falsidade desta afiliação foi condenado pelo Sumo Pontífice e os católicos tinham que procurar outra solução. A missão dos sacerdotes é os sacramentos e a vida na Igreja, e como podem só uns leigos unir para combater estes vários erros sociológicos? A Igreja ensina e com grande papas como Leão XIII, São Pio X, e São Pio XI várias encíclicas e documentos foram estudados chegando a uma conclusão de Distributismo. Distributismo é uma regulação de corporações baseada na sistema do guild. O guild proteja os trabalhadores, a comunidade, a profissão, a religião, a qualidade do produto, em todos os comércios. Os autores católicos Chesterton e Hilaire Belloc apoiarem este movimento que proteja o direito da propriedade privada, os meios da produção devem estar as mais difundidas na sociedade e não acumuladas nas mãos do governo. Práticas de usura são sempre proibidas e leis existem para promover as famílias e crescimento da sociedade. Ao contrário com a sociedade baseada no materialismo, tudo está ordenado pelo bom comum da sociedade concordando precisamente com escolasticismo nas leis. A pessoa pode ser empresário mas tem um limite regulado de crescimento que assegura prosperidade comuna. E as contribuições à comunidade podem tornar-se regimento para ser empresário com muito êxito. Todo moral católico no serviço está observado. É todo uma possibilidade no Brasil se não fosse pela ocupação de ofícios governamentais por pessoas estritamente anti-católicas.





Notas
1.) São João 14:6

2.) Leão XIII, Aeterni Patris, 26, terceira parte: São Tomás de Aquino Conciliou Com Máxima Perfeição Razão e Fé,

3) citado em:The Secret Relationship Between Jews and Blacks [A relação secreta entre judeus e morenos], Nation of Islam, Brazil: nota (61) Arkin, AJEH, p. 199. Professor Gilberto Freyre describes the Brazilian plantation owners of this period in his book, The Masters and the Slaves - A Study in the Development of Brazilian Civilisation, as follows: Power came to be concentrated in the hands of the country squires. They were the lords of the earth and the lords of the men and women also. Their houses were the expression of the enormous feudal might - ugly, strong, thick walls, deep foundations. For safety's sake, as a precaution against pirates and against the natives and the Afri- cans, the proprietors built these fortresses and buried gold and their jewels beneath the floors. Slothful, but filled to overflowing with sexual concerns, the life of the sugar planters tended to become a life that was lived in a hammock. A stationary hammock with the master taking his ease, sleeping, dozing. Or a hammock on the move with the master on a journey or a promenade beneath the heavy draperies or curtains. He did not move from the hammock to give orders to his Negroes, to have letters written by his plantation clerk or chaplain, or to play a game of backgammon with some relative or friend. It was in a hammock that, after breakfast or dinner, they let their food settle as they lay picking their teeth, smoking a cigar, belching loudly, emitting wind and allowing themselves to be fanned or searched for lice by the piccaninnies as they scratched their feet or genitals - some of them out of vicious habits, others because of venereal or skin disease.
For a summary of the conditions of slavery in this period, particularly the treatmen of African and Indian women, see Sean O’Callaghan's, Damaged Baggage: The White Slave Trade and Narcotics Traffic in the Ameri- cas (London: Robert Hale, 1969), pp. 15-32.; Galloway, p. 72: "As on Hispaniola, the average plantation in Bra- zil had about 100 slaves .... Even as late as 1583, two-thirds of the slaves on the engenhos of Pernambuco were Indian."

4) A Meta dos Rockefellers para Destruir a Igreja. http://www.tldm.org/News16/TheRockefellerFoundation.htm

We conclude logically that religion can give an efficacious and truly realistic answer to the great modern problems only if it is a religion that is profoundly lived, not simply a superficial and cheap religion made up of some vocal prayers and some cerem

 

Sitemap 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16